Páginas

domingo, 9 de maio de 2010

Seu Shih Tzu dá Trabalho na Hora de Comer?

O que deveria ser uma atividade bastante corriqueira, alimentar o cão, para muitos donos é um momento bastante complicado. Muitos são os cães que dão bastante trabalho para comer. E poucos são os donos
 que sabem lidar com tais problemas, acabando, na maioria das vezes, exagerando o problema e reforçando o mau comportamento.

São várias as situações relatadas pelos donos de cães, que vão desde o cão que só come quando o dono lhe dá comida na boca, até o cão que enjoa da ração a cada mês. Mas antes de lidar com cada comportamento, algumas explicações são necessárias aqui.

Não é à toa que a maioria dos cães que apresentam dificuldade na hora de comer é de pequeno ou médio porte. Por quê? Porque temos a tendência de tratar estes cães como se fossem bebês. E ver o nosso bebê sem comer provoca muito medo e angústica de que ele fique doente, ou até morra por estar mal alimentado.

Bem, cães não são bebês humanos. Os bebês humanos são muito mais frágeis e indefesos que um bebê canino, ou mesmo um cão adulto. E eu nunca ouvi falar de um cão que tenha tido inanição, ou outros problemas gerados pela subnutrição, tendo comida à disposição. Se o cão tem fome e há comida, ele simplesmente come. O problema começa no momento em que este cão percebe a apreenção que causa em seu dono o fato dele recusar comida. Tal dono fará qualquer coisa para vê-lo se alimentar. É nesse momento que ele percebe o trunfo que tem, e que começa a usar tal poder.

Outra questão importante é a quantidade de ração a ser oferecida para o filhote. A maioria das rações coloca em sua embalagem uma tabela onde podemos achar a quantidade diária de ração que nosso filhote deve comer. Aqui também vemos alguns problemas. O mais comum deles é o dono achar que o indicado na embalagem é o que deve ser consumido a cada refeição, e com isso ele acredita que seu filhote come pouco, quando na verdade ele já está comendo além do que deveria.

Outro ponto em que costumamos "humanizar" os cães é quando acreditamos que nosso cão não come a ração oferecida por ter "enjoado" do seu sabor, já que come a mesma coisa sempre. Esta é uma visão humana da questão. Os cães não têm a necessidade de variar o sabor de sua alimentação como nós. Eles podem sim comer o mesmo alimento todos os dias.

Como resolver os problemas mais comuns

O cão que não come, ou que só come quando o dono der comida na boca dele:

Aqui há uma "quebra de braço" na qual o cão sempre sai ganhando. Então, a rotina se estabelece, e este dono passa a dar comida na boca de seu cãozinho, como se este fosse um bebezinho. Tal dono sofre por estar "escravizado" por seu cão, mas ao mesmo tempo não tem coragem de enfrentar a teimosia deste, acreditando que isso causará grande sofrimento ao cão. Então, esta situação se estende indefinidamente, pois a menos que este nodo dê um breque nesta história, nada irá mudar com o tempo.

A primeira coisa que devemos reparar quando um cão não come é se ele apresenta qualquer sinal de problemas de saúde: jogue uma bolinha, ou outro brinquedo para ver se o cão está alerta e brincando bem. Se ele brincar bem não há maiores motivos de preocupação.

Depois disso, dê um pedacinho de algum petisco que você sabe que ele gosta. Se ele não comer, você deve então conversar com o veterinário a respeiro. Se ele comer o petisco é proque está bem, e não há motivos para se preocupar.

Organizar as refeições em horários fixos é uma medida bastante eficiente. Se você tem um filhote, você deve dividir a quantidade diária indicada na embalagem da ração em 3 refeições, preferencialmente de manhã, à tarde e à noite. Se seu cão já é adulto deve comer 2 vezes por dia, no caso de cães de porte médio a grande, se for de raça pequena ou mini pode comer 1 ou 2 refeições diárias.

Coloque a ração a disposição do cão, e retire o comedouro 10 minutos depois tendo ele comido a ração ou não. Se você quiser, pode até voltar a oferecer a ração de uns 30 a 40 minutos, mas da mesma forma: coloque o comedouro, sem alarde ou pedidos para que ele coma, etc. E depois simplesmente recolha o comedouro, também sem nenhum alarde. Só volte a oferecer a ração novamente no próximo horário de refeição. Não se preocupe, porque nenhum dano será causado ao cão. ele só ficará com fome, e da próxima vez que você colocar o comedouro na frente dele ele irá comer.

O cão que só come se misturar ração úmida (comida de latinha) ou outro alimento junto à ração:

Aqui, é mais complicado o cão que quer ração junto com a comida feita para humanos, do que o cão que só come quando há ração úmida. A ração úmida, ou comida de latinha, é um alimento feito para cães, portanto, não acarreta em grandes problemas para a saúde de seu cão. É preciso ver se a ingestão de comida de latinha não está causando diarréia no cão, ou fazendo com que ele coma as próprias fezes (coprofagia).

A longo prazo, a ingestão de ração úmida pode aumentar a possibilidade do cão ter tártaro, porém nada que um bom dentista canino não resolva. Portanto o uso da ração úmida pode ser feito, desde que não esteja causando nenhum mal ao cão, e que se saiba dosar a quantidade das duas rações (a úmida e a seca) para não se dar uma super alimentação ao cão tornando-o obeso. Se você irá misturar ração úmida, diminua a quantidade de ração seca.

O problema do cão que come a nossa comida junto à ração, é que a comida humana é preparada com uma grande quantidade de sal, gorduras e outros condimentos para os quais o organismo canino não está apto a lidar. Por conta disso, é bastante comum vermos cães com este tipo de alimentação tendo problamas de fígado, rim, estômago, etc. Neste caso, é até aconselhável que você comece a misturar a ração úmica junto á ração seca, no lugar de comida humana, e com o tempo ir diminuindo a quantidade de ração úmida em relação à seca.

Para parar de dar a comida úmida, o aconselhável é ir reduzindo a quantidade de ração seca gradativamente. É provável que na primeira ou segunda vez que você oferecer só a ração seca ele não queira comer. Neste caso, espere 10 minutos e retire o comedouro, mesmo que o cão não tenha comido. Você pode voltar a oferecer a ração ao cão uns 30 a 40 minutos mais tarde, e rerirar o comedouro dez minutos depois. Se ele não comer, só volte a oferecer a ração no próximo horário de refeição dele. Acredite-me: quando o cão tiver fome ele irá comer a ração.

Tenho que trocar a ração a cada dois meses:

É comum que um cão passe a não querer mais comer determinada ração. Quando isto acontece o cão muitas vezes começa a emagrecer e a comer muito menos.

Se o cão começa a emagrecer, é a hora de introduzir uma ração nova. Porém alguns cães enjoam de suas rações com muita freqüência. Neste caso não é recomendável que você dê uma ração nova a cada compra de ração. Escolha duas de sua preferência e que o cão coma bem, e alterne as duas rações. É sempre importante lembrar que o ideal é que se use duas rações do mesmo padrão (Premium ou Super-Premium).

Meu cão só come se eu ficar junto dele:

Aqui o caso tanto pode ser de um cão fazendo manha, quanto um cão mais medroso e que precisa se sentir seguro perto do dono para comer. De todo jeito, se você se incomoda de ter que ficar "de castigo" ao lado do cão enquanto ele come, comece a colocar o comedouro num local próximo, onde o cão possa te ver enquanto come. Desta forma você fica a vontade e seu cão se sente tranquilo.

Meu cão não come se eu estiver junto dele:

Este tipo de atitude é típico de cães muito tímidos ou submissos. Se eles vivessem numa matrilha selvagem, ele seria dos últimos a comer. Os primeiros a comer na matilha são os líderes. Só depois que estes acabam de comer é que os cães menos dominantes chegam perto da comida. Isto quer dizer que os cães mais submissos são os últimos a terem direito à comida. E eles sabem disso. Quando este cão vê seu dono chegar perto de sua comida, ele, aceitando a liderança do dono, não chega perto da comida por acreditar que este direito é do dono/lider, e que ele deve esperar até que chegue a vez dele. Assim que este dono se afasta da comida, o cão entende a mensagem e come normalmente.

Ou seja, neste caso não faça nada para mudar este comportamento. Simplesmente saia de perto do comedouro. Qualquer tentativa de eliminar o tal comportamento provavelmente irá só intimidar ainda mais o seu cão.

Meu cão come menos do que manda a embalagem. Isto é um problema?

Aqui vale o bom senso. Se o cão está saudável e está ativo não há problema algum. Muitos cães conseguem eles mesmos avaliar quanto devem comer. E quando há uma diminuição de atividade ele come menos, pois gasta menos.

Meu cão não come quando está calor:

No calor é normal que o cão passe o dia todo dormindo, e só comece a ficar ativo quando a noite vem e a temperatura fica mais amena. Como ele passou o dia todo dormindo, gastou pouca energia, portanto é normal que ele coma menos.

Meu cão possou a comer muito menos do que comia:

Se estivermos falando de um cão de mais de sete anos é normal que isto aconteça, pois conforme ele vai ficando mais velho tem a tendência a ter menos atividade física. É o mesmo do caso acima: o cão gasta menos energia, portanto precisa ingerir uma quantidade menor de ração.

Meu cão come muito rapidamente:

Alguns cães são esganados e devoram a comida em segundos. A explicação para tal comportamento remete à vida selvagem canina. Os cães são animais que vivem de restos de caça de outros animais. São carniceiros! Não sendo grandes predadores, estão sempre sujeitos a que outros animais maiores cheguem e reclamem a carcaça. Por conta disso, eles são feitos para engolir a maior quantidade de comida possível, no menor tempo possível.

Cães que vieram de ninhadas grandes têm a tendência de comer mais rapidamente. Para que ele não engasgue você pode regar ligeiramente a ração com água.

Fonte: Dog Times
.